Strip Planking em Espuma de PVC 29


Melhor do que você fazer bem feito é você ensinar alguém e ver que ele fez melhor do que você. Foi isto que aconteceu há alguns anos atrás quando o estaleiro Skipper em Porto Alegre construiu o primeiro 30 pés deles pelo método de Strip Planking de espuma de PVC. Naquela época foi um feito saber que alguém, que tem a fama de construção de alto padrão, acreditava no método e que iria fabricar um barco de série a partir de um método de construção que eu tinha idealizado.

Depois de algum tempo e mais de 250 barcos construídos pelo estaleiro Skipper, sou surpreendido novamente por outro barco em strip planking. Agora é um Classe 40 que tem o objetivo de cobrir travessias oceânicas em solitário ou em dupla.

Eu tive conhecimento do método há quase dez anos atrás através de um construtor dinamarquês, mas não sei realmente dizer de onde veio a idéia de adaptar o processo de construção em strip planking em madeira. Dizem que a origem do processo veio de aproveitar pedaços de ripas de madeira e construir um barco com fibras no sentido longitudinal. Mas nem eu posso confirmar. O que eu posso dizer hoje é que a descoberta foi um sucesso.

O método de construção com strip planking em espuma de PVC tem os mesmos fundamentos que o método utilizando madeira. O processo original, ou talvez antecessor do método que utiliza espuma de PVC, foi desenvolvido para uso com madeira. Neste tipo de construção, o cavername temporário de madeira é revestido com diversas ripas de uma madeira leve, e depois coberto com fibra de vidro e resina. Neste tipo de construção a madeira faz parte ativa da rigidez longitudinal do casco e as camadas de fibra, aplicadas pela parte de fora, têm apenas a função de proteger a madeira contra a umidade.

Embora a construção em strip planking de espuma de PVC seja muito semelhante em termos de execução, quando várias ripas são montadas umas ao lado da outra e recobertas com fibra e resina, estruturalmente elas são completamente diferentes. O uso da madeira mostra visivelmente que esta é a parte estrutural do casco, mesmo tendo somente veios da madeira apontados na direção proa e popa. Já o processo de construção com espuma de PVC termina com a construção de uma sólida e leve estrutura sandwich, onde as faces suportam trações e compressões de flexão e o núcleo suporta as cargas de cisalhamento e compressão.

Praticamente todos os barcos projetados para a construção em fibra de vidro ou material composto podem ser convertidos para a construção em strip planking de espuma de PVC, assim como qualquer projeto originalmente desenvolvido para madeira, seja ele de strip planking, madeira moldada ou ply glass.

Mesmo sendo um processo desenvolvido para gerar superfícies de dupla curvatura com o mínimo de trabalho e ferramentas, o processo de strip planking em espuma de PVC pode ser usado com placas inteiras no caso da fabricação de barcos do tipo multi-chine ou barcos a motor onde a parte do fundo ou do costado apresentam superfícies com uma só curvatura.

Provavelmente, a maior vantagem da construção em strip planking em espuma de PVC é que ela necessita de muito poucas ferramentas, e as ripas podem ser cortadas com a ajuda de uma pequena serra ou mesmo de uma faca.  A emenda longitudinal das ripas não precisa ser feita em forma de chanfro e elas podem ser unidas de topo com auxilio de um adesivo.

Normalmente para barcos entre 30 e 50 pésa densidade da espuma das ripas fica entre 60 e 80 kg/m3. A espessura varia de acordo com o comprimento do barco e o projeto estrutural, mas normalmente as espessuras mais usuais são de 15, 20 e 25 mm.  A largura de cada tábua do strip irá variar com a curvatura do casco, mas geralmente elas podem ser cortadas com larguras de50 a 200 mm. O construtor pode usar várias larguras em um mesmo projeto de modo a flexibilizar o ajuste de cada ripa em determinados locais do casco.

Uma das vantagens da construção strip planking em espuma de PVC é a possibilidade de se utilizar resinas poliéster para a laminação e colagem ao invés de epoxy, que é o material mais comum para a construçãoem madeira. Alémda vantagem da baixa viscosidade e da facilidade de laminação, as resinas à base de poliéster têm um custo bem menor que as resinas epoxy.

Para a colagem das ripas de espuma de PVC, se a laminação externa for feita com resina poliéster ou estervinílica, o adesivo também pode ser à base de poliéster. Para a construção em madeira o adesivo sempre deve ser a base de epoxy.

Uma vantagem adicional dos sistemas de poliéster sobre o epoxy é também o tempo de cura. Muitos adesivos industriais à base de epoxy tendem a ter um tempo de cura de pelo menos 24 horas e alguns deles, ainda depois deste espaço de tempo, não estão completamente secos e as ripas podem então descolar. No caso dos sistemas à base de poliéster, o tempo médio para recomeçar o trabalho no mesmo lugar não passa de algumas horas. Caso seja necessário lixar ou reparelhar a superfície, os sistemas à base de poliéster oferecem uma incrível vantagem de tempo sobre os de epoxy.

O desenvolvimento da construção em strip planking em espuma de PVC é muito semelhante ao método em madeira e se inicia pela fabricação de um picadeiro onde são montadas as cavernas transversais, a roda de proa e a quilha. As cavernas devem ser cortadas sobre painéis de madeira compensada ou MDF com os descontos da espessura da espuma e da camada externa de fibra do casco.

Para a construção de cascos curvos como os de barcos a vela, a melhor opção é começar pela colocação das ripas no costado, utilizando o virote base como partida para a forração do casco. O primeiro passo é alinhar a primeira ripa na parte de popa do barco, deixando uma pequena sobra no comprimento. Fixe a ripa com pregos contra as cavernas.  A montagem da segunda ripa requer o uso de adesivo. Fixe a segunda ripa do lado da primeira com auxilio de pregos colocados em diagonal deixando a superfície das duas ripas bem alinhadas.

O trabalho de colocação das ripas deve prosseguir até o fechamento total do costado e do fundo. Os dois bordos devem se juntar na linha de centro. Na parte de proa onde as curvaturas são maiores provavelmente vai ser necessário utilizar ripas mais finas

Assim que todo o strip planking estiver concluído e todo o casco estiver fechado, inclusive a roda de proa, é hora de iniciar a retirada dos pregos de costura, e para isto deve-se ter bastante cuidado para não ferir a espuma. Neste momento a única parte fixa na estrutura do cavername de madeira é a primeira ripa, e agora toda a espuma esta pronta para ser aparelhada com um taco de lixa. O lixamento da superfície da espuma é provavelmente a grande vantagem do método utilizando espuma de PVC. Ao contrário da madeira que é quase impossível lixar manualmente, a espuma pode ser carenada em poucas horas.  Tenha certeza que o lixamento da espuma crie uma superfície suave e sem ressaltos para não ser necessário utilizar depois grande quantidade de massa de acabamento.

A laminação da camada externa deve seguir as especificações do plano de laminação. O construtor deve planejar ao máximo a colocação dos tecidos para reduzir a quantidade de superposições na parte externa do casco.  Termine a laminação com uma camada de peel ply para deixar a superfície pronta para o próximo passo. Depois de terminada a laminação e retirado o peel ply o casco deve ser novamente aparelhado para retirar pequenas imperfeições e então emassado e lixado. Para laminados construídos com resina poliéster ou estervinilica é possível usar massa de acabamento a base de poliéster.

Quando o casco já estiver pronto então já é possível soltar os últimos parafusos da borda e virar o casco. Coloque e o casco apoiado sobre um berço e fixe as bordas com uma trave para que ele mantenha as dimensões originais. Use duas ou três referencias para ter certeza que a posição dos planos vertical e horizontal estão corretas e o casco está nivelado.  Agora a construção termina com a laminação da camada interna do casco e a colocação das anteparas.

Barcos maiores que apresentam painéis com menos curvatura não vão precisar de ripas muito estreitas e em muitos casos pode-se usar chapas inteiras de espuma para se cobrir toda uma área. Isto acontece com freqüência em barcos a motor ou em veleiros do tipo multichine. Outro local onde placas planas podem ser usadas diretamente no processo é na construção do convés e cabines de barcos maiores. Na construção de strip planking de espuma de PVC o construtor deve sempre tentar usar os maiores painéis possíveis.

Nestes casos é possível variar o sistema de construção utilizando placas em alguns locais mais planos e ripas estreitas em locais de maior curvatura. Também é possível variar a densidade da espuma assim como a sua espessura, entretanto o construtor deve estar atento para os descontos realizados sobre as cavernas do plug.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

29 thoughts on “Strip Planking em Espuma de PVC

  • Alex Meunick

    Existe algum lugar que possa fazer um curso ou trabalhar voluntariamente para aprender a trabalhar com esse tipo de material, pretendo construir me barquinho (Multichine 23) em Strip Planking, podem me ajudar?

    • Jorge Nasseh Autor do post

      Oi Paulo,

      Os valores podem variar de acordo com a espessura.
      Aconselho que você entre em contato com o departamento comercial da Barracuda ([email protected]) pois lá eles tem toda a capacidade de lhe ajudar com os preços.
      Além disso, eles podem até ajudar analisando seu projeto e vendo a sua real necessidade.

      Abraços,

  • Jose Sergio Bertaco

    Parabens, gostei muito da materia. Nesse caso qual a espessura da fibra na parte esterna.

    Entendo que mais fotos ajudaria melhor a compreensão da materia.

    abraço
    Bertaco

    • Bárbara Cotta

      José,
      Nesta foto as ripas de divinycell ainda estão em montagem, para que depois, o casco seja laminado. A fibra e a espessura e quantidade varia de projeto para projeto. Caso tenha um projeto saiba que pode contar com a ajuda da equipe de engenharia da Barracuda para poder te auxiliar na escolha dos materiais.

      Grande abraço.

  • IROM TELES ZORZIN

    gostaria imensamente de fazer um curso para trabalhar com esse material pois pretendo comprar um projeto de um trimarã e tentar faze-lo eu mesmo nesse material acredito que se os senhores abrirem um curso pratico vai ter muita gente interessada espero resposta grato.

    • Jorge Nasseh Autor do post

      Oi Irom,

      Estamos fazendo alguns estudos para fazer esse curso.
      Hoje, a Acobar está com um ciclo de palestras com profissionais que abordam temas de construção. Te aconselho a entrar no site deles e se informar. http://www.acobar.org.br

  • raphael berenguer

    Utilizando este método strip planking de espuma de PVC para construção de uma lancha fishing de 26 pés com um motor, pergunto quantas camadas de tecido irei aplicar na parte de fora e de dentro do casco e qual a sua gramatura.
    O uso do barco será só final de semana.
    grato.

    • Jorge Nasseh Autor do post

      Raphael,
      Para responder sua pergunta algumas questões devem ser levantadas o que seria melhor você entrar em contato diretamente com a equipe de engenharia da Barracuda através do email [email protected]

    • Bárbara Cotta

      Gabriela, todos os textos são de propriedade da Barracuda Composites, retirados de livros técnicos ou artigos do Eng. Jorge Nasseh.

  • sisso pedro

    amigo eu gostaria de saber como fazer moldem da espuma isoporplug para depos armar a fibra de vidro quero fabricar meu propio bote para pescar

    • Manual de Construção de Barcos

      Boa tarde Sisso.

      Você deverá dar a forma no isopor, usando ferramentas que preferir.
      Uma lamina uma fina camada de fibra de vidro ou emassa. Tudo com feito com resina epoxi.
      Dê o acabamento que desejar.(se for fazer somente 01 peça use a laminação na face interna e externa do modelo e este estará pronto para usar)
      Caso faça mais de 01 peça, aplique o desmoldante e fabrique um molde de fibra de vidro sobre este.
      Depois Desmolde, passe o desmoldante na parte interna do molde, e lamine a sua peça no interior deste.
      Quando desmoldar, sua peça pronta, estará igual ao modelo original.

  • Jose S Coelho

    Boa tarde Jorge, No caso do catamarã Tiki 30 do James Wharram é possível construir todo o casco com espuma PVC?
    Obrigado,
    J Coelho

  • Roger

    Este material(espuma de pvc) é macio?? Como fica a estrutura da embarcação nos pontos onde serão fixados acessorios/suportes/quilha/mastros, etc?? É que li artigos onde se utiliza madeira (cedro) e este material, apesar de ser macio/leve, passa a sensação de robustez. Desculpem se a perguntei alguma asneira, é que sou iniciane no assunto, tenho vontade de construir uma veleiro e tb gostaria de fazer um curso para aprender a trabalhar com este material.

    • Jorge Nasseh Autor do post

      Roger,
      Para locais de fixação é necessária a utilização de um insert de espuma sintética de alta densidade ou madeira. No caso, a espuma de PVC com 240kg/m² tem resistência à compressão semelhante à madeira com um peso três vezes menor e também agregam propriedades importantes como a não absorção de umidade.

    • Jorge Nasseh Autor do post

      Celso, o método de strip planking pode ser adaptado para quase que a totalidade de tipos de barcos.

  • Arivaldo

    Boa noite. Primeiramente parabéns pelo texto. Este método poderia ser utilizado com vantagens na construção da Curruira 33 projetado pelo Cabinho. Obrigado.

    • Jorge Nasseh Autor do post

      Arivaldo. O metodo é perfeito para este barco. na verdade reparando no desenho do casco ele parece com o de um barco a vela com o bojo ligeiramente arredondado. O covnes pode ser feito de placas planas do tipo K-lite. Voce mesmo pode construir as placas e colar. Eu tenho certeza que o barco vai ficar muito bom.

  • Daniel Berg

    Gostei muito do material como faco para trabalha com ele eu ja trabalho com fibras de vidro quero construir um barco.

  • orlei isac nicolini

    Muito bom, estou pesquisando madeira de cedro e não esta fácil, mesmo encontrando na hora da preparação da madeira acaba indo muito material fora, além da sujeira, já fiz contato com o Cabinho, vou adquirir o projeto do cabo horn 40 penso que vou economizar com espuma de pvc.

  • nivaldo francisco do

    bom diagostei do texto,já estou lendo o livro metodos avançados,mas queria saber se posso também cortar os strips em compensado naval o mais fino espessuras?