Teste de Inclinação e Estabilidade

Atualmente é muito comum a utilização de flybridges e hard tops em embarcações de médio e grande porte. Com isso, essas embarcações ganham uma grande projeção vertical. Esse conceito agrega, além da parte estética, um grande aumento de área útil na embarcação sem que seu comprimento (L) seja afetado.

Mas como nem tudo é perfeito, o projetista deve ficar muito atento com o centro de gravidade vertical (VCG) da embarcação. A adição de componentes estruturais, assim como de mobília e a circulação de pessoas nessas áreas mais altas pode afetar bastante a estabilidade da embarcação.

Por esse motivo, o controle de pesos da embarcação deve ser feito de forma muito assertiva e o construtor deve seguir a risca o projeto realizado. No caso de qualquer alteração por parte do proprietário, o que costuma acontecer em 11 de 10 oportunidades, os pesos de cada um dos novos componentes devem ser atualizados na planilha de centro de gravidade da embarcação para que não se tenha nenhuma surpresa no lançamento.

Como em qualquer projeto da vida real, na prática a teoria é outra, então mesmo com uma planilha super bem montada e detalhada, ainda é muito provável que a previsão teórica inicial não seja cumprida.

Para descobrir na prática quais os centros de gravidade da embarcação, longitudinal (LCG), transversal (TCG) e vertical (VCG), o método mais utilizado é o teste de inclinação.

Esse teste consiste em adicionar peso, normalmente barras de chumbo, distribuídas igualmente entre os lados de BB e BE na área mais alta possível da embarcação e movimentar esses pesos para os dois lados de acordo com um esquema pré-definido em norma. A movimentação da carga gera uma inclinação na embarcação e essa inclinação pode ser medida através de níveis de bolha, conhecidos como “tubos U”, fixados nos dois bordos da embarcação. Durante o teste de inclinação, a embarcação deve estar completa, com todos os móveis e materiais que irão estar presentes durante a operação. A circulação de pessoas na embarcação deve ser a mínima possível. As condições de vento e ondulação também devem ser levadas em consideração para não mascararem os resultados.

Com a inclinação e outros parâmetros da embarcação como deslocamento, calados, posição das perpendiculares de ré e vante, posição e capacidade dos tanques, assim como inúmeros outros, é possível determinar a posição do centro de gravidade vertical e com isso calcular a estabilidade da embarcação.

Esses cálculos são muito importantes principalmente em embarcações acima de 24 m e são a ferramenta que o engenheiro responsável tem a sua disposição para verificar se a embarcação poderá ser classificada conforme projeto.

Comentários (4)

    • Barracuda Composites disse:

      O teste para determinar a lotação máxima de uma embarcação é parecido com o teste de inclinação, mas não exatamente igual.
      Quando é conduzido por um engenheiro naval ou sociedade classificadora, pesos inclinantes também podem ser utilizados, mas seus centros de gravidade devem estar pelo menos um metro acima do convés onde os passageiros são transportados. Os pesos utilizados devem ter 70 kg, o peso médio de uma pessoa adulta de acordo com normas.
      Enfim, há um grande número de detalhes extras para garantir a precisão do teste e a segurança das pessoas envolvidas em sua realização, tornando-o um pouco mais complexo que o teste de inclinação para determinar o centro de gravidade da embarcação.

    • Barracuda Composites disse:

      Caroline,
      O flybridge é um convés superior acima da casaria da embarcação, uma área extra de onde há um posto de comando com uma visão panorâmica do ambiente. Uma lancha com hard top tem uma casaria aberta em seu convés principal, que deixa os ambientes dessa área da embarcação integrados. Não é incomoum encontrar no mercado hoje lanchas com um flybrige combinado com um hard top, ou seja, um convés acima do principal com uma cobertura construída em material composto que protege os passageiros de alguns elementos do ambiente.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.